Arte como meio de inclusão social ganha força

28 mar

Debatedores cumprimentam Mara Gabrilli quando se une ao grupo em evento na Câmara Municipal.

Na última segunda-feira (22), Ariel, Rita, o diretor Marcelo Galvão e eu marcamos presença no evento “Linguagens da Inclusão” da queridíssima vereadora Mara Gabrilli na Câmara Municipal em comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down (21/03). Foi um encontro literalmente emocionante que uniu profissionais engajados na arte como meio de inclusão social.

Mestres de Cerimônia: Rita & Ariel conduzem o evento!

Rede do Bem

Reunir pessoas engajadas na causa da inclusão social através do cinema, teatro, dança, circo, pintura, música, cultura e educação nos faz perceber que não estamos sozinhos na defesa pela inclusão social de pessoas com deficiência. É especial perceber que nossas causas não são mais iniciativas isoladas: elas ganham corpo com a união de todos, estabelecendo a conexão dessa “rede do bem” que tem um imenso poder de transformar o rumo da história e a vida de milhares de pessoas.

Mara Gabrilli: querida demais, sensível, iluminada!

Arte: uma linguagem inclusiva

Ao longo do evento, me emocionei muito com as palavras de cada um: a arte é realmente a linguagem universal que a todos une por tocar diretamente o coração e revelar a sensibilidade latente à flor da pele!

Agradeci a Deus por estar ali, presenciando um momento divisor de águas na questão da inclusão social no centro de discussões políticas e sociais da maior metrópole do hemisfério do sul do planeta. Foi indescritível o que senti ao ver vídeos com os bastidores do Colegas brilhando na tela da Câmara Municipal e a carinha de cada Down que cruzou meu caminho quando visitou a Gatacine.

Cinema Inclusivo: o diretor Marcelo Galvão apresentou a palestra "No Set da Diversidade"

Confira a programação do evento

  • Apresentação musical de Luis Otávio,aluno da ADID
  • Abertura e cerimonial com Rita e Ariel
  • Interpretando possibilidades – O teatro no desenvolvimento do lúdico e da criatividade, sob a ótica de Deto Montenegro, diretor da Oficina dos Menestréis e responsável pelo Projeto “UP” de teatro para jovens com síndrome de Down
  • Movimentando emoções – A dança e o circo no desenvolvimento e consciência corporal, sob a ótica de Suzie Bianchi, fundadora da Companhia de Dança Circodança que oferece aulas de dança e circo para pessoas com deficiência
  • Harmonizando os sentidos – A educação musical como recurso de socialização, desenvolvimento mental, psicomotor e físico, sob a ótica de Eli Almeida, presidente da ADID
  • No set da diversidade – O cinema na quebra de paradigmas e preconceitos, sob a ótica de Marcelo Galvão, diretor do filme Colegas (em produção).
  • Pintando com o coração – A pintura como ferramenta de expressão, sob a ótica de Paula Ayub, psicóloga do Instituto Olga Kos, responsável pelo projeto “Pintou a Síndrome do Respeito”.
  • Encerramento: vereadora Mara Gabrilli

A arte toca o coração

Revela talentos

Emociona

Promove inclusão

Faz a humanidade evoluir

Rita & Ariel fazendo história na Câmara Municipal!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: